Gonzalez & Simonetti atua e vence processo em favor de clínica odontológica – Tribunal do Trabalho de SP divulga a decisão em capa do site

O escritório de advocacia Gonzalez e Simonetti teve causa favorável no processo de nº 1000721-68.2019.5.02.0007. A 10ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região optou por negar provimento ao recurso de um dentista que pleiteava vínculo empregatício da clínica onde trabalhava.

Confira abaixo o texto na íntegra:

TRABALHO DE DENTISTA EM REGIME DE PARCERIA PROFISSIONAL NÃO CARACTERIZA VÍNCULO DE EMPREGO

Diante da falta de comprovação dos requisitos que caracterizam a relação de emprego, a 10ª Turma do TRT da 2ª Região manteve a decisão de 1º grau e negou provimento ao recurso de um dentista que pleiteava vínculo empregatício da clínica onde trabalhava. Ficou claro, no processo, que se tratava de uma parceria profissional.

O reclamante alegou ter atuado durante mais de trinta anos no consultório de propriedade de outros dentistas (pai e filho – o pai representado por outra filha no processo). Segundo os argumentos do autor da reclamação, ele cumpria jornada diária e se subordinava aos donos do local. Porém confirmou também que recebia honorários profissionais, que rateava proporcionalmente as despesas do consultório e que trabalhava concomitantemente em outro estabelecimento.

Os reclamados argumentaram que o contrato entre eles e o reclamante era de natureza civil, que o trabalho era prestado de forma autônoma e com total liberdade para aquele profissional organizar sua agenda de atendimentos, e que jamais lhe foi imposto horário de trabalho. Alegaram também que o mesmo recebia percentual bruto do faturamento da clínica.

No acórdão (decisão de 2º grau), o desembargador-relator Armando Augusto Pinheiro Pires destacou: “Infere-se que o reclamante, na realidade, utilizava a estrutura dos reclamados para desenvolver a sua atividade de dentista, rateando com eles os valores auferidos, caracterizando-se verdadeira relação de parceria, que não se confunde com relação de emprego”.

Com base nos autos, ficou clara, para os magistrados, a ausência de subordinação jurídica, essencial para a configuração do vínculo empregatício. “Desse conjunto probatório deduz-se que os réus não detinham poder diretivo em face dos serviços ou horários cumpridos pelo autor, nem disciplinar para puni-lo em caso de falta funcional. Evidente, pois, que não houve relação empregatícia entre as partes, mas nítida relação autônoma de parceria, em que a clínica fornecia o espaço físico e os equipamentos, enquanto que o reclamante realizava os procedimentos, mediante percepção de aproximadamente 10% do faturamento bruto”.

Assim, a 10ª Turma manteve a sentença (decisão de 1º grau) e negou provimento aos pedidos do recorrente.

(Processo nº 1000721-68.2019.5.02.0007)


Você também pode acessar diretamente no site do TRT da 2ª Região: https://ww2.trt2.jus.br/noticias//noticias/noticia/news/trabalho-de-dentista-em-regime-de-parceria-profissional-nao-caracteriza-vinculo-de-emprego/?tx_news_pi1%5Bcontroller%5D=News&tx_news_pi1%5Baction%5D=detail&cHash=8fcac4d26cb54cf9179ab5dae36c464e

Artigos recentes

Indonesian Dating frauds in 2020: items to Know and cover

Fraudsters originate from worldwide; and Indonesia is not any exemption. Because of their sometimes low-living conditions, some, though definitely not all, women residing there’ll begin scamming vulnerable males.  This is accomplished using various methods. However, we intend to discuss some of the more popular frauds used to a target and

Leia mais »

Gold Digging For Dinners?

Tend to be cash-strapped solitary women dating free of charge dinners? According to a recent article running a business Insider, no less than many women have. Introducing 23-year-old Manhattan-dweller Jessica Sporty, a girl who states that the woman $45,000 per year salary couldn’t cover her book, credit card debt, and

Leia mais »

Trabalhe conosco: